Pelotas, RS, Terça, 03.10.2006
Edições 2005
 
Adicionar Diário Popular aos favoritos
Diário Popular como página inicial
Favoritos
Pag. inicial
Capa
Charge
Contracapa
Seções
Cidade
Cultura
Economia
Esporte
Estado
Exterior
Nacional
Polícia
Rural
Zona sul
Colunas
Artigo
Editorial
Espeto Corrido
Instantâneos
Ponto de Vista
Cadernos
Viva Bem

 


 

Cidade: Creches fechadas por um dia



Taís Soares - Especial

O s servidores das escolas de Educação Infantil de Pelotas paralisaram as atividades ontem, enquanto aguardavam a manifestação da Procuradoria Geral do Município sobre da possibilidade de ajuste de seus salários com os dos trabalhadores do Ensino Fundamental. Essa é a principal reivindicação da categoria, que há pouco mais de uma semana encerrou o protesto de 15 dias com os braços cruzados.
“Da parte do sindicato o que queremos é a correção desta injustiça. Não estamos pedindo aumento de salário, mas uma correção”, justificou o presidente em exercício do Sindicato dos Municipários de Pelotas (Simp), Adriano Antunes. Uma passeata pelo Centro da cidade marcou ontem o dia de manifesto.
Conforme determinado na última assembléia - entre representantes do poder público e do Simp -, o procurador jurídico do município, Saad Salim, encaminhou ao sindicato o resultado da avaliação. Segundo ele, o pedido de gratificação da categoria é contra a lei e não pode ser atendido em sua forma inicial. “Estamos estudando uma maneira de elaborar com o Simp uma fórmula que tenha base legal, já que a constituição proíbe que uma categoria do serviço público peça equiparação com outra. Isto só é permitido para atividades privadas”, pontuou. O procurador também informou que, judicialmente, é ilegal igualar o salário dos trabalhadores da Educação Infantil com o dos servidores do Ensino Fundamental, porque significaria dar aumento a apenas uma classe.
Após ter remetido o parecer aos municipários, a procuradoria aguarda manifestação do sindicato. “Espero que possamos atendê-los sem infringir a lei. Esta é a idéia do governo”, concluiu Salim.

Na espera
De acordo com o presidente em exercício do Simp, mesmo com o anúncio de ontem, as esperanças dos municipários estão direcionadas para a nova rodada de reuniões, que ocorre no dia 9, quando a Secretaria de Administração e Finanças apresentará os resultados da análise dos impactos no orçamento da prefeitura, com a inclusão do reajuste para a categoria. Para a data também está prevista outra paralisação.
“O Simp aposta suas fichas nesta reunião, até porque a Câmara de Vereadores estará presente e já se mostrou solidária e sensível à nossa manifestação; será mais uma força, mais um eco para nos ajudar”, comentou Antunes.


»Cidade

 
 
Melhor se visualizado com Internet Explorer 5.0 ou superior resolução mínima 800x600.
- www.diariopopular.com.br - Todos os direitos reservados a Gráfica Diário Popular Ltda.
Rua XV de Novembro, 718 - Telefone:(0xx53) 284-7000 - Pelotas/RS