Pelotas, RS, Quarta, 03.12.2003
busca nesta edição
 
Adicionar Diário Popular aos favoritos
Diário Popular como página inicial
Favoritos
Pag. inicial
Capa
Charge
Contracapa
Seções
Cidade
Cultura
Economia
Esporte
Estado
Exterior
Nacional
Polícia
Rural
Zona sul
Colunas
Artigo
Editorial
Espaço livre
Espeto Corrido
Horóscopo
Instantâneos
Ponto de Vista

 


 

Cultura: O Sete de Abril é o teatro mais antigo do Brasil?



Sua construção data de 1833, embora esteja impresso na sua fachada 1834: o ano de inauguração. Alardeado como o teatro mais antigo do Brasil em atividade, o Diário Popular procurou o Ministério da Cultura (MinC), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Fundação Nacional de Arte para confirmar os estudos realizados pelo historiador pelotense Mario Osorio Magalhães. Em nenhum dos órgãos federais havia sequer a catalogação de muitos prédios históricos do Estado e do Brasil. Na verdade, uma meia-dúzia.
Mesmo que atualmente o descaso com a cultura na esfera federal ofusque a riqueza do patrimônio nacional, o passado retrata uma postura diferente. Na década de 30 do século 19, em uma iniciativa da Sociedade Scenica de Pelotas, nasce a idéia da construção do teatro. Os tempos sopravam a abdicação do trono por dom Pedro I e o romantismo reinava nos palcos mundiais. Na esteira dos novos ares preconizados pela política brasileira e pelo hálito devaneador que pairava no mainstream cultural da época, a construção de um teatro em Pelotas era uma necessidade iminente.
"Em todo o território brasileiro, o Sete de Abril foi o quarto teatro mais antigo, precedido apenas dos teatros São João, na Bahia (1806), São Pedro de Alcântara, no Rio de Janeiro (1813) e União, em São Luís do Maranhão (1815)", afirma Magalhães. Ainda segundo o historiador, decorrente do fato de todas estas instituições estarem extintas, tem-se o Sete de Abril como o mais antigo teatro brasileiro em funcionamento. A posição do Sete como a mais vetusta casa de espetáculos do País em funcionamento também é corroborada pela secretária de Cultura, Renata Requião. "Eu sei que é o mais antigo, mas não me lembro onde foi que eu vi", disse.
Em 1846 a revista ilustrada Ostentor Brasileiro, do Rio de Janeiro, elogiava a construção: "Esta cidade (Pelotas) possui o mais belo teatro da Província, o Teatro São Pedro de Porto Alegre é bem pequeno sendo o de Pelotas o mais bem construído". De lá para cá, o Sete já recebeu duas reformas, em 1870 e em 1916, e duas restaurações (de 1980 a 1990) e mais uma, iniciada em 1998. A reforma de 1916 modificou partes internas do Sete de Abril e teve sua fachada transformada para a atual. Foram introduzidos ornamentos diretamente relacionados com a função do prédio, tais como máscaras, liras, violas e um farol, o que originou um frontão em forma de pórtico em arco abatido.
Marcus André Bugs


»Cultura

 
 
Melhor se visualizado com Internet Explorer 5.0 ou superior resolução mínima 800x600.
- www.diariopopular.com.br - Todos os direitos reservados a Gráfica Diário Popular Ltda.
Rua XV de Novembro, 718 - Telefone:(0xx53) 284-7000 - Pelotas/RS