Pelotas, RS, Terça, 10.05.2005
Edições 2005
 
Adicionar Diário Popular aos favoritos
Diário Popular como página inicial
Favoritos
Pag. inicial
Capa
Charge
Contracapa
Seções
Cidade
Cultura
Economia
Esporte
Estado
Exterior
Nacional
Polícia
Rural
Zona sul
Colunas
Artigo
Editorial
Espeto Corrido
Horóscopo
Instantâneos
Ponto de Vista
Turfe
Cadernos
Viva Bem

 


 

Cidade: Fábrica de gelo completa 50 dias com bons resultados


Ao completar 50 dias de funcionamento (a fábrica foi inaugurada uma semana depois, em 23 de março), a Fábrica de Gelo da Z-3, administrada pela Cooperativa de Pescadores Profissionais Artesanais Lagoa Viva, obteve empate entre lucro e despesas. Entretanto, ressalta o presidente da cooperativa, Everaldo Peres Motta, o lucro mais expressivo está no fato do empreendimento proporcionar aos trabalhadores da pesca agregar valores ao pescado. Antes, recorda Motta, o pescador não pagava o gelo, fornecido pela salga em troca do produto da pesca, e calculado em sua maioria bem abaixo do valor de mercado.
"Hoje, além de pagar um real pela caixa de gelo, de 24 quilos, o associado da Lagoa Viva recebe um preço justo pela sua mercadoria", comenta o presidente, citando como exemplo o preço pago pelo quilo da traíra, R$ 1,40 na salga e R$ 1,61 na cooperativa, ou da tainha, a R$ 1,50 e R$ 1,65. O fornecimento de gelo permite também que o pescador possa armazenar sua produção em casa, vendendo o pescado direto ao consumidor, mas garantindo lucro maior. Antes da fábrica ele teria que comprar o gelo a R$ 2,00 no varejo.
PEIXE MANUFATURADO
Visando o incremento de renda dos pescadores, a Cooperativa inicia nos próximos dias o fornecimento de peixe manufaturado (em postas) para o programa Fome Zero. Segundo Motta, pelo convênio com o Governo Federal, no valor de R$ 300 mil, serão entregues 54 mil quilos do produto este ano. Ainda neste processo de agregar valores ao pescado, a Cooperativa procura novos mercados para colocar a produção local em outros municípios, como Porto Alegre, e mesmo na região junto à empresa Solisa. Faz parte desta estratégia o recolhimento da produção das comunidades da Balsa, Pontal da Barra e do Arroio Pelotas que conta, a partir da próxima semana, com conteiner de armazenamento refrigerado até que o caminhão faça o transporte para a fábrica.
NOVOS RECURSOS
Contando com o apoio da prefeitura e da Emater, a Lagoa Viva está pleiteando recursos do programa RS Pesca, do Governo Estadual, para a aquisição de câmara de espera, sala para produção de filé de peixe, túnel de congelamento e câmara fria, espaços e maquinário necessários como complementos à fábrica e para disponibilizar a agroindústria aos pescadores artesanais. A fábrica de gelo foi viabilizada através de convênio firmado com Governo Federal, que investiu R$ 360 mil, com contrapartida de R$ 60 mil da prefeitura, recurso que foi utilizado na construção do prédio, na instalação dos equipamentos geradores de gelo, no silo para armazenagem, no trapiche e na instalação do escritório administrativo informatizado. A cooperativa fundada em 14 de junho de 2003 tem 272 associados e está localizada na rua Ignácio Moreira Maciel, 1.030, ao lado do ancoradouro da Z-3.


»Cidade

 
 
Melhor se visualizado com Internet Explorer 5.0 ou superior resolução mínima 800x600.
- www.diariopopular.com.br - Todos os direitos reservados a Gráfica Diário Popular Ltda.
Rua XV de Novembro, 718 - Telefone:(0xx53) 284-7000 - Pelotas/RS