Terça,16.01.2001
   Classificados  Edições Anteriores
»Capa
»Ampliar Capa
»Contracapa
Seções
»Cidade
»Cultura
»Economia
»Esporte
»Estado
»Exterior
»Nacional
»Polícia
»Rural
»Zona sul
Colunas
»Afonso Ritter
»Artigo
»Editorial
»Espeto Corrido
»Instantâneos
»Planalto
»Ponto de Vista
»Sinduscon
Cadernos
»Dp Regional
»Informatica
 

Economia: Site da Receita mostra relação de CPFs cancelados



Brasília - Está disponível no site da Receita Federal na Internet o Cadastro da Pessoa Física (CPF) atualizado com os documentos que foram cancelados em 2000. Amanhã, a Receita Federal deve divulgar oficialmente quantos dos 12 milhões de CPFs em situação considerada pendente foram cancelados. A estimativa do coordenador nacional do Programa do Imposto de Renda (PIR), Luiz Carlos Rocha de Oliveira, é de que aproximadamente quatro milhões do total de documentos pendentes sejam cancelados.
Em 2000, ano em que a Receita iniciou a "faxina" dos CPFs, haviam sido cancelados até a semana passada 32 milhões de documentos. Para saber se o documento está cancelado, pendente ou regular é preciso acessar o site da receita e digitar o número do CPF. A consulta é pública.
Os documentos são cancelados quando o contribuinte deixa de apresentar as declarações de Imposto de Renda ou de Isentos por dois anos consecutivos, a partir de 1998. Para regularizar a situação, o contribuinte que ganha acima de R$ 10,8 mil anuais deverá entregar as declarações pendentes pela Internet (www.receita.fazenda.gov.br) ou nas unidades da Receita.
No caso de isentos (com renda mensal abaixo de R$ 900 00), é preciso recadastrar o CPF. Esse serviço está sendo feito nas agências do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal ou dos Correios. A taxa de recadastramento é de R$ 4,50. Além dessa situação, a Receita também cancela o CPF de contribuintes que já morreram, se há constatação de fraude na inscrição ou ainda se a mesma pessoa tiver mais de uma inscrição no cadastro. AE/DP

»Economia